Acontecimentos das últimas semanas.

Aconteceram algumas coisas desde o último post, acredito que quem me segue no Twitter deve ter acompanhado tudo. Mês de setembro é o mês turbulento para minha pessoa, pois é o mês antes das provas e dos seminários da faculdade, e neste semestre acabei pegando algumas disciplinas que não são nada fáceis. Mas as provas passaram e as apresentações de seminários estão quase acabando.

Como disse anteriormente, nesse tempo que deixei de escrever por aqui aconteceu algumas coisas e vim aqui compartilhar com vocês e matar a saudade que estava do meu cantinho. ❤

Nunca imaginei que escreveria isso aqui, mas finalmente EU ENTREI NA ACADEMIA!!! (aplausos) É sério, depois de muito ouvir as pessoas dizendo que não ia conseguir entrar, que estava com essa mesma ladainha desde o começo do ano, acabei conversando com uma amiga que escutava as mesmas coisas e resolvemos entrar juntas. Haha.

Deu foi certo! As primeiras semanas foram horríveis, fiquei tão dolorida que a cada dia me perguntava o que estava fazendo naquele lugar. Só que assim como as semanas foram passando comecei a achar divertido e percebi que aquilo realmente estava me fazendo bem. Entretanto tive que parar de ir uma semana antes das provas para dedicar o tempo aos estudos, mas como as provas passaram próxima semana estou voltando. Haha.

Nesse tempo também li mais uma série da minha diva Meg Cabot. ABANDONO é uma série de 3 livros (logo, logo, vou fazer resenha) que me levou para conhecer a mitologia grega, o mito de Hades e Perséfone, entre outros. TEM MUITA MORTE, TEM MUNDO INFERIOR, TEM PERSONAGENS ENCANTADORES E TEM ROMANCE QUE PARECE PRATICAMENTE IMPOSSÍVEL. É PERFEITO!! ❤

Bom, continuando os acontecimentos, EU GANHEI UMA GATINHA, faz uns meses que estava atrás de alguém que tivesse um filhote pra me dar, mas ninguém tinha. Acho que foi no mês passado que minha amiga disse que a gata dela ia ter filhotes e falei logo que queria um. Obrigada, Cindy.

No dia 3 de outubro fui buscar a minha Meg. Sim, sim, sim, o nome dela é em homenagem a Meg Cabot, dou os créditos da escolha do nome ao meu namorado, já que eu queria outro nome, só que devido a minha família e aos meus vizinhos optei por Meg mesmo. Em menos de uma semana acabou se tornando o chamego da família. Haha.

20151008083911
Meg sendo diva igual a Meg. ❤

Por último, não menos importante, completei meus 19 anos. Dia 5 de outubro foi meu aniversário e meu presente foi uma prova de Psicologia Experimental. Mas como tenho namorado e amigos incríveis… Eles fizeram uma comemoração surpresa no dia 4 pra mim.

20151007103454
Só tenho a agradecer a Deus por ter colocado pessoas maravilhosas na minha vida. Obrigada gente. Amo vocês! ❤
20151008092946
Esse foi o presente que meu namorado me deu e só estou mostrando aqui porque eu amei. Obrigada mozão. ❤

Isso não vai apagar o tempo que passei sumida, mas pelo menos estou tentando deixar vocês informados das coisas mais importantes que aconteceram comigo nessas últimas semanas. Aproveite o compartilhe aqui o que andou acontecendo na sua vida nesse tempo que fiquei sumida. Vou amar ler e responder.

Semana da Loucura em fotos <3

IMG-20150520-WA0167 IMG-20150520-WA0166
Esses foram os cartazes do Carlos.
IMG-20150520-WA0165
Esses foram os que a Cíntia e eu fizemos. ❤
IMG-20150520-WA0130
Casos de Psicopatia que ocorreram no Brasil.
IMG-20150520-WA0170
Peça. 🙂
IMG-20150520-WA0169
Amei toda a apresentação, mas em especial o cenário. 
IMG-20150520-WA0131
Momento após a peça onde era explicado o que de fato o grupo quis passar para o público.
IMG-20150520-WA0139
Cara de surpresa. 🙂
IMG-20150520-WA0140
Foto com nosso professor maravilhoso Ricardo Leão. ❤
IMG-20150520-WA0142
Amei essa nossa foto.
hahahah
E para finalizar minhas fotos. Até mais. 😀

Sobre a Semana da Loucura e a Luta Antimanicomial.

luta-antimanicomial
A Semana da Loucura lá na faculdade serve não apenas pra falar de diversificados assuntos, como também para falar sobre um em especial que é a Luta Antimanicomial, ou seja, é mais como um protesto que busca conscientizar a sociedade que o primeiro passo para a cura de uma pessoa é não prende-la, e sim, mostrar para a mesma que ela pode confiar no outro e se alto reconstruir. Mas para isso precisa-se da ajuda de todos, principal da família daquela pessoa.

Desde o século XX, pessoas saem nas ruas no dia 18 de maio (Dia da Luta Antimanicomial) fazendo passeatas com cartazes e faixas, outras fazem palestras sobre o assunto, algumas apenas escrevem algo sobre isso na internet, mas todas buscam mostrar para a sociedade que não devemos prender uma pessoa por ela apresentar algum distúrbio, que todos os serem humanos tem o direito a liberdade e que não devemos excluir essas pessoas da sociedade e, sim, com o acompanhamento fazer com que os mesmos encontrem seu lugar.

Nos dias 15, 16, 17, 18 e 19 ocorreu um evento muito esperado lá na faculdade para os estudantes de Psicologia, que é a Semana da Loucura. Como iniciei na faculdade em agosto de 2014 é a primeira vez que participo desse evento :D.

Confesso que acabei me decepcionando, pois esperava algo diferente, até porque os professores falavam de outros anos que tinham feito isso e aquilo… Por fim, tudo parecia muito diferente e inovador. Porém as coisas não foram bem assim, só teve dois dias de eventos (pelo menos até onde fui informada) e foram como qualquer outro evento que ocorre na faculdade.

No começo de maio fomos avisados que teria esse evento e a nossa coordenadora pediu a cada turma do curso de Psicologia que fizesse uma apresentação referente ao tema que tinham ficado. A minha sala ficou com Psicopatia e depois de muitas discussões “chegamos a conclusão” que seria feito uma peça que mostra-se como o Psicopata é e cartazes que mostra-se casos de Psicopatia e ao mesmo tempo deixa-se as pessoas mais orientadas sobre esse tema.

Estava muito animada com tudo, mas logo de cara fiquei com a parte dos cartazes, por dois motivos, o primeiro é porque não moro lá em Parnaíba (que é onde estudo) e seria difícil ir para os ensaios da peça e segundo porque não gostei de algumas atitudes de determinadas pessoas. Cíntia e eu fizemos juntas os cartazes que por sinal ficaram perfeitos, no fim das contas valeu a pena todo o trabalho que tivemos em deixar tudo do jeito que a gente gosta <3.

Acabei não podendo ir na segunda-feira (18/05) que foi o primeiro dia da Semana da Loucura, mas pelo que me informei somente teve uma passeata pela faculdade e logo mais, palestras. Na terça-feira (19/05) foi o segundo dia e logo cedo cheguei lá pra organizar os cartazes e para ver o que as outras turmas tinham preparado para apresentar. Foi daí que veio a minha decepção, não tinha nada nas outras salas, apenas a nossa iria fazer um evento. De acordo com a nossa coordenadora todas as outras turmas fizeram algo no dia 18 e só restava a gente, aparentemente. Foi triste.

Acabei esperando para assistir a segunda sessão da nossa peça, que por sinal foi maravilhosa, as pessoas realmente souberam atuar e também toda a decoração estava perfeita. As velas, as luzes, a música de fundo… Pelo que pude observar isso foi uma coisa inovadora para as pessoas que estavam assistindo, pois até um rapaz comentou que na faculdade mesmo não faziam coisas desse tipo. Então isso foi gratificante pra nossa sala. E também teve outro rapaz que comentou coisas boas sobre os cartazes que Cíntia e eu fizemos <3.

No fim das contas eu espera mais e com certeza não fui a única, mas o bom foi que minha sala fez um maravilhoso evento e que de algum formar seremos lembrados por isso. Parece que também teve uma caminhada em especial para a Luta Antimanicomial, mas não me recordo muito bem o dia.

P.s.: Tirei algumas fotos, mas vou fazer outro post somente com elas :).
P.s.2: Parece que estou começando a gostar de fazer post somente com fotos :D.

Sobre desabafo, o fim de semana e a visita de uma amiga da faculdade.

Ultimamente ando passando por um bloqueio criativo, acho que todos que escrevem tem um momento que passam por isso ou algo parecido. Na minha mente consigo criar um monte de histórias e pensar em coisas novas aqui para o blog, mas na hora de colocar as palavras pra fora não consigo. Passo horas e mais horas com a página do Word aberta e simplesmente não consigo expor o que estou sentindo. Acho que devido a correria que está na faculdade, as provas que estão se aproximando, e ao mesmo tempo o trabalho do fim de semana. Já deveria está acostumada, mas muita das vezes não consigo conciliar tudo. Não é a primeira vez que isso acontece e muito menos vai ser a última. Mas espero que essa fase passe logo e que volte a conseguir escrever meus textos que tanto amo.

Depois desse desabafo, queria contar que finalmente a minha amiga, Cíntia, veio me visitar e passar esse fim de semana aqui em casa (AEEEEEE!!!). Desde quando nos conhecemos convido ela pra vim aqui na minha cidade fazer uma visita e depois de mais ou menos 9 meses ela arrumou tempo pra vim. A Cíntia foi a primeira pessoa que conheci na faculdade e logo de cara a gente se deu muito bem. Apesar dela preferir o Safadão e eu a Desejo de Menina (HAHA!!).

Voltamos na sexta-feira a noite no ônibus e mesmo cansadas só pegamos no sono depois de uma da manhã pra colocar os papos em dia. Fofoca rolou a solta, ainda mais agora que a nossa sala vive em guerra. Na manhã de sábado tive que acordar as 07:00hrs pra me arrumar pro trabalho e acabei levando a Cíntia comigo já que praticamente todo mundo aqui de casa ia passar o dia fora. Passamos o dia no colégio esperando algum individuo vim pedir informações e já que não apareceu ninguém começamos a fazer os cartazes para a semana da loucura que vamos apresentar amanhã (19/05). Durante a noite chamei os meninos aqui pra casa e ficamos conversando, jogando UNO e pra terminar comemos pizza <3. Depois levamos ela pra conhecer o viva (que um ponto turístico da cidade), a Igreja e a praça. Pra terminar a noite Alex acabou contando algumas histórias legais aqui da cidade.

No domingo, terminamos de fazer a segunda parte dos cartazes e a família inteira resolveu ir para a Barreiras (que é outro ponto turístico da cidade) depois do almoço, acabamos nos divertindo muito e tiramos muitas fotos. A última vez que tinha pisado lá era no Carnaval, ou seja, fazia um tempo que não ia por lá e ainda mais com a família toda que é tão difícil de reunir. Não banhamos, mas aproveitamos ao máximo o clima, ainda bem que o céu estava nublado e que estavam vendendo sorvete, que ajudou muito a gente a espantar o calor. Chegamos em casa praticamente umas 17:00hrs e descemos para o viva já que a Cíntia queria tirar algumas fotos lá antes de anoitecer.

Durante a noite fiz um bolo de chocolate e ficamos esperando o Alex aqui em casa, depois formos novamente pro viva (matei a saudade de sair a noite pra lá) e ficamos conversando por um tempo, até que tivemos que voltar pra casa pra terminar os benditos cartazes, mas marcamos de ir ver os meninos pescarem lá no atracadouro (Barreiras) logo depois de fazer o trabalho. Depois de uma hora e com trabalho praticamente terminado formos pra lá de moto (até a Cíntia sabe andar de moto e eu não sei) que por sinal foi uma aventura e tanto. Chegando lá nos deparamos apenas com o guarda, não tinha mais ninguém :(. Acabamos entrando em contato com o Alex, que por sinal já estava em casa e reclamou por a gente ter demorado tanto. No fim das contas acabamos indo pra casa dele e passamos o restante da noite lá, jogando conversa fora. Quando voltamos pra casa já era praticamente 00:00hrs, e mesmo ela tendo que ir embora as 05:30hrs ficamos acordada até 01:30 falando da vida alheia (HAHA!!).

Acabou que esse foi o meu fim de semana, acabei aproveitando muito porque a partir de agora é só estudo, mais estudo, e mais estudo pras provas que já estão se aproximando. Aliás, fim de período sempre é muito corrido. Cíntia, sei que você vai ler esse post então é bom ir logo pedindo a tia pra vim pra cá nas próximas festividades e tomamos a tão prometida caipirinha ;). Até mais.

P.s.: Vou fazer outro post só com fotos desse fim de semana legal.

Meu primeiro dia na faculdade

Era para eu ter feito esse post algumas semanas atrás, mas por falta de tempo e de coragem também optei por fazê-lo hoje. Acho que todo mundo já passou por um dia assim, “o dia de conhecer algo novo”, seja pessoas, lugares, ou qualquer outra coisa… Vou parar de enrolar e contar minha experiencia para vocês.

Quando entrei naquele ônibus sabia que daquele dia em diante muita coisa ia mudar, inclusive eu. Queria poder dizer que estava me sentindo bem, porém estaria mentindo se disse-se isso. 50% de mim era nervosismo e os outros 50% ansiedade. Pior de tudo foi que 30 minutos antes de chegar na faculdade, ainda no ônibus, fiquei me questionando se realmente era aquilo que queria seguir. Foram longos 30 minutos, ainda mais que fiquei com um medo enorme de acabar não gostando do curso e depois ter que contar isso para os meus pais… Percebi que já tinha chegado quando a garota que estava sentado ao meu lado pediu para me levantar, ainda estava cheia de dúvidas, porém tudo que fiz foi seguir um conselho que recebi semanas atrás: Entra de mente aberta.

Por sorte um rapaz que ia no ônibus comigo me ajudou a encontrar minha sala. Pensei que tivesse vazia, por ter chegado muito cedo, porém já tinham umas meninas lá de outros blocos, estavam fazendo uma surpresa para os calouros. Resolvi jogar minha timidez de lado e me enturmar, as ajudei a encher balões. Não demorou muito tempo acabei conhecendo a Cintia (que com certeza deve está lendo este texto), a gente se deu super bem. ❤

Quando já tinha chegado um bom número de calouros, a coordenadora se apresentou e os veteranos fizeram uma dinâmica com a gente. Uma brincadeira da gente escrever uma frase em uma folha e grudarmos no nosso corpo, depois ao som de uma música bem agitada íamos para o centro da sala ler as frases uns dos outros e assim ver se conseguimos nos identificar com alguém. De cara conheci logo a doidinha da Fátima que se diz antissocial, mas não tem nada de antissocial. A Aline que é super carismática. A Yasmin que é uma fofa. Conversamos um pouco e depois para terminar a brincadeira fiz par com a Yasmin. O pouco que conheci dela falei pra a sala e vice-versa.

Bom, acabamos conhecendo alguns professores que são formados na área que em breve atuaremos, Psicologia. E terminou a noite com uma aula de um professor que tem uma voz super sexy (brincadeira). Em menos de 30 minutos de aula percebi que estava no lugar certo, no momento certo e todas aquelas dúvidas tinham ficado pra trás…